Newton Marques Ribeiro, Bacharel em Direito
  • Bacharel em Direito

Newton Marques Ribeiro

Jaraguá (GO)
0seguidor2seguindo
Entrar em contato

Comentários

(10)
Newton Marques Ribeiro, Bacharel em Direito
Newton Marques Ribeiro
Comentário · há 5 anos
Discordo em alguns pontos, de cem usuários de crack e cocaína, todos consomem álcool, e geralmente quem consome esse tipo de droga não gosta de maconha, pois maconha tem efeito contrário ao das outras, pois ela é um calmante natural, então relaxa, e é usada em lugares mais reservados, tornando os usuários também mais reservados na sua imensa maioria, enquanto as outras drogas produzem euforia, levando as pessoas a irem a locais agitados, isso ocorre porque maconha é natural, é planta! Todas as outras são sintéticas, feitas com químicas. É indiscutível as propriedades medicinais da erva, e quem usa a muito tempo, não vê nada do que dizem essas pesquisas, e volto a dizer que a culpa é da educação que recebemos de vê-la como coisa ruim, enquanto que o vilão é o álcool, mas por causa da Lei, simplesmente fica liberado. Imaginem uma situação aonde alguém chega para um dono de boteco e pede uma cerveja, o comerciante vê que o indivíduo está sozinho e de carro, quanto mais cervejas ele pedir mais o comerciante achará bom, aí o cara sai e atropela alguém e mata, por estar embriagado. O comerciante não foi o "traficante" da droga que foi vendida e que provou a morte de alguém? A legalidade do álcool isenta essas pessoas da culpa, mesmo ele sabendo que beber e dirigir é crime e tendo o conhecimento que o mesmo estava sozinho, visando o lucro venderia quantas fossem pedidas. Quem nunca cometeu o crime de beber e dirigir? O que é mais danoso pra sociedade, um cara fumando maconha ou um bêbado no volante? Então não há lógica de proibir uma substância com nível de dano baixo e manter legalizada uma de dano alto, apenas por causa do lucro, porque se assim for, que taxem a maconha.
Newton Marques Ribeiro, Bacharel em Direito
Newton Marques Ribeiro
Comentário · há 5 anos
A verdade é que nunca houve e nem haverá um mundo sem drogas. A repressão nunca diminuiu o consumo, guerra perdida e desperdício de dinheiro. A Anvisa, que é responsável por regular as substâncias consideradas drogas, no caso da maconha, proíbe o THC mas não explica os motivos, ou seja, proíbe sem saber porquê. Com esta pesquisa, vemos que realmente o problema da maconha é a educação que recebemos de vê-la como algo absurdo de alguém usar, porque fica "doidão" e vai cometer crimes. Nada haver. São pessoas que ficam lúcidas e agem normalmente no seu diaadia, a gente nem perceber quem são. Claro que há exceções, pois cada organismo se adapta a substâncias diferentes. No caso do álcool, por exemplo, as pessoas se tornam improdutivas durante o tempo que estão consumindo a substância, param e ficam comendo e bebendo, pois trabalhar não dá, a coordenação motora fica prejudicada, sem contar o preço que fica consumí-la, o vício existe, pois geralmente a pessoa bebe constantemente, só dá um tempo na quaresma, os efeitos fazem com que não consigam andar nem conversar direito, após o consumo a pessoa entra em um estado deplorável, uma sensação de mal estar que muitos pensam que vão morrer, ou seja, leva mais de um dia para os efeitos saírem do organismo, e ainda tem as atitudes do usuário durante o efeito, acontece de tudo, dirigir, tornar-se agressivo, ter amnésia, humilhar-se e por aí vai, ou ninguém nunca viu um parente ou amigo, ou até a gente mesmo não demos um vexame por causa do álcool? Mas a licitude do ato de beber cria nas pessoas a ideia de que estão apenas se divertindo e que os maconheiros são pessoas ruins, nada haver de novo. Existem um número imenso de usuários de maconha que são pessoas do bem e a legislação segregam todos a criminalidade, por que o Estado me diz que se eu quiser usar uma substância de forma recreativa, eu só posso usar o álcool ou o tabaco? Agora quero dizer ao Estado, que eu gostaria de usar outra substância que fosse menos prejudicial do que aqui eles me permitem, e que a minha dignidade está acima disso, não me rotulem, se for me julgar, me julgue pelo meu caráter e não pela substância que eu uso, pois ninguém que bebe é melhor do que qualquer maconheiro.

Perfis que segue

(2)
Carregando

Seguidores

Carregando

Tópicos de interesse

(3)
Carregando
Novo no Jusbrasil?
Ative gratuitamente seu perfil e junte-se a pessoas que querem entender seus direitos e deveres

Outros perfis como Newton

Carregando

Newton Marques Ribeiro

Entrar em contato